Governo Alagoas
Cuidados com a saúde

Câncer de bexiga matou mais de 800 mil pessoas entre 2019 e 2022

Brasil deve ter 11,3 mil novos casos de câncer de bexiga este ano

10/07/2024 12h14
Por: Redação
Fonte: Rádio 2

Julho é o mês de conscientização do câncer de bexiga.

A doença matou mais de 800 mil pessoas no mundo entre 2019 e 2022 – foram mais de 19 mil óbitos apenas no Brasil.

De acordo com estimativas do Instituto Nacional de Câncer, o Inca, este ano devem ser registrados no país cerca de 11.300 novos casos de câncer de bexiga, sendo a maioria em homens, gênero em que o tumor é mais frequente.

O tabagismo é o principal fator de risco – e o fumante passivo, inclusive, também tem risco aumentado para a doença. Além disso, a exposição a substâncias químicas, alguns medicamentos e suplementos dietéticos, idade avançada e histórico familiar também estão associados a uma chance maior de desenvolver a doença.

Assim como outros tipos de neoplasias, quanto antes o tumor na bexiga for descoberto, melhor, porque há tratamento e o paciente pode ser curado.

O grande problema é que ele geralmente é silencioso no estágio inicial. Mas urinar com maior frequência, ardência na hora de fazer xixi e a presença de sangue na urina, principalmente, são sinais de alerta que devem ser investigados.

O diagnóstico pode ser obtido com ajuda de exames de imagem, como ultrassom, tomografia e ressonância magnética. 

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias