Governo Alagoas
Inclusão social

Governo de Alagoas oferece curso de Libras para servidores públicos

Aulas tiveram início na última quinta-feira (4) e terão duração de quatro meses

05/07/2024 15h23
Por: Redação

Com o objetivo de promover uma comunicação mais inclusiva e acessível, a Secretaria de Estado da Cidadania e da Pessoa com Deficiência (Secdef), em parceria com a Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), deu início, nesta quinta-feira (4), às aulas da primeira turma do curso de Libras Básico I.

O curso, que será realizado na Escola de Governo de Alagoas, em Maceió, terá duração de quatro meses e contará com duas turmas.

A turma 1 terá aulas todas as quintas-feiras, das 9h às 11h, e é destinada a servidores de todo o Governo de Alagoas. Já a turma 2 terá aulas todas as sextas-feiras, no mesmo horário, e é voltada para servidores da Secdef.

As aulas serão ministradas pelo intérprete surdo Mateus Santos, da Central de Intérpretes de Libras (CIL) da secretaria.

O objetivo central é capacitar os servidores para se comunicarem de forma eficaz com pessoas surdas, promovendo a inclusão social e o respeito à diversidade no serviço público. Responsável por ministrar o curso, Matheus revelou que as primeiras aulas se concentrarão em apresentar os fundamentos da Libras e da cultura surda aos participantes.

"Nossa intenção inicial é que os servidores se familiarizem com a língua, entendendo sua história, seus principais aspectos culturais e tirando dúvidas que possam surgir", explica.

Para tornar o aprendizado mais dinâmico e interativo, o instrutor utilizará diversas ferramentas, como dinâmicas, atividades em grupo que visam estimular a comunicação e o trabalho em equipe.

Entre elas, o uso de bolas e palavras, que é uma metodologia que utiliza bolas para representar palavras sem sinais, promovendo a associação entre a Libras e a língua portuguesa; e mímica e gestos, recursos expressivos que facilitam a compreensão da Libras, mesmo para iniciantes.

"Acredito que, com essa abordagem lúdica e acessível, os servidores poderão ter uma base sólida para se comunicar com a comunidade surda de forma mais natural e eficiente", ressalta Santos.

Libras

A Lei nº 10.436/2002 reconheceu a Língua Brasileira de Sinais (Libras) como meio legal de comunicação e expressão, consagrando-a como a língua natural da comunidade surda brasileira. Mais do que um conjunto de sinais, a Libras é uma língua vibrante e rica em cultura, expressa por meio de gestos manuais, expressões faciais e corporais.

Com gramática própria, sintaxe e estrutura complexas, a língua permite a comunicação completa e profunda em diversos contextos. Com ela, os surdos podem compartilhar ideias, sentimentos e experiência, além de também poder discutir temas complexos de filosofia, ciência e política. 

Considerada a chave para inclusão social das pessoas surdas, a Libras permite que os surdos participem ativamente da sociedade em todos os seus aspectos, garantindo acesso à educação, oportunidades no mercado de trabalho, atendimento digno em serviços públicos e participação na vida cultural e social. 

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias