Governo Alagoas
Cassino on line

'Jogo do Tigrinho' atrai atenção até de políticos em Alagoas

Operação da Polícia Civil desvendou esquema que prometia ganhos fáceis

19/06/2024 10h50
Por: Redação

A Operação da Polícia Civil de Alagoas (PC-AL) que desvendou o milionário esquema que prometia ganhos fáceis com o aplicativo conhecido por ‘Jogo do Tigrinho’, na última segunda-feira (17), resvala também em gente de classe alta e até em políticos do estado. 

Imagens que circulam nas redes sociais, mostram o deputado Fernando Pereira fazendo apostas, enquanto uma suposta influenciadora o incentiva para que continue jogando. Ainda não há informação do envolvimento direto do parlamentar na organização que usa carros de luxo, lancha e joias caríssimas. 

Mas a figura pública de um político, fazendo apostas e divulgando o vídeo em suas redes sociais, também pode ser considerada como atividade que acaba influenciando seus eleitores e seguidores a enveredarem pelos caminhos da jogatina ilegal no país.

Autoridades de saúde já revelaram que a dependência em drogas ou álcool possui o mesmo mecanismo e compulsão do vício em jogos. Relatos de pais e familiares contam que estão tendo entes queridos que estão tirando a própria vida por não ter como quitar suas dívidas outros perdendo empregos e vendendo objetos pessoas para alimentar o vício. 

O esquema 

De acordo com a Polícia Civil, o objetivo do jogo é atrair pessoas com promessas de dinheiro fácil, o que pode levar o ‘jogador’ ao vício, como o que já ocorreu com o cunhado do deputado Fernando Pereira. Segundo relatos de parentes, João Paulo Tavares teve problemas sérios após virar um apostador incondicional. 

Durante as investigações da Operação 'Game Over' em Alagoas, uma mulher relatou à Policia Civil que todo patrimônio da família foi perdido por causa de apostas online no 'Jogo do Tigrinho'. O prejuízo foi calculado em R$ 400 mil e perdido em jogos feitos pelo neto dela. 

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias