Câmara Institucional
Letras miúdas

Campanha incentiva consumidor a olhar lista de ingredientes para identificar ultraprocessados

Ultraprocessados tem esses elementos em excesso e, portanto, seu consumo pode fazer mal à saúde

10/06/2024 14h24
Por: Redação
Fonte: Rádio 2

Quando pega um alimento na gôndola do supermercado, você sabe exatamente o que está levando para casa para comer?

É bem provável que não, porque muitas informações importantes sobre os alimentos acabam listadas em letras bem miúdas em suas embalagens.

E muitos produtos não são o que parecem ser. Com as gondolas cada vez mais cheias de ultraprocessados, reconhecer os alimentos com excesso de sal, açúcar, corantes, óleos e gorduras é fundamental para o consumidor que quer evitar o consumo desses itens.

Para ajudar a conscientizar as pessoas sobre a importância de saber exatamente os ingredientes que compõem cada alimento, o Idec, que é Instituto de Defesa de Consumidores, está realizando a campanha Letras miúdas.

O movimento incentiva as pessoas a olhar além daquela lupa de aviso, que agora está presente nas parte da frente das embalagens, sinalizando o excesso de sal, açúcar e sódio, por exemplo, conferindo com atenção a lista completa de ingredientes.

Isso porque, segundo o instituto, é nas letras pequenas da lista dos ingredientes que são informados aditivos como corantes, aromatizantes e edulcorantes, que são os adoçantes.

Ultraprocessados tem esses elementos em excesso e, portanto, seu consumo pode fazer mal à saúde.

Estima-se que, no Brasil, alimentos do tipo sejam responsáveis pela morte de cerca de 57 mil pessoas todos os anos. Ultraprocessados estão diretamente associados ao risco mais elevado de obesidade e doenças cardiovasculares, entre outros problemas de saúde. 

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias